O que é o princípio da Gestalt?

O que é o princípio da Gestalt?

Como a psicologia da forma interfere nos resultados da micropigmentação?
Na matéria da semana passada eu iniciei uma reflexão sobre o assunto - Psicologia da forma - e como esse tema é bastante abrangente, cabe então dar continuidade e voltar a olhar para essa dinâmica da percepção. Acredito que a questão do modo como os fios ficam dispostos ficou bem clara, e também surgiram respostas para diversas resultados em relação a técnica de fios que surpreendentemente as vezes se apresenta sem nitidez desse fios, a Gestalt( psicologia da forma) tem várias explicações para o vemos e enxergamos e dessa maneira fica bem mais fácil concentrar as imagens de forma que as pessoas, no caso as clientes, possam visualizar perfeitamente o trabalho que foi realizado.


O que é o princípio da Gestalt?

O princípio da Gestalt foi desenvolvido no início do século XX por dois famosos teóricos: Wolfgang Köhler e Kurt Koffka. Eles observaram que a mente humana tem um comportamento bem padronizado ao perceber as formas vistas nos objetos, nas pessoas, nos cenários e em tudo o que enxergamos. Os gestaltistas afirmam que, ao receber um estímulo visual, nosso cérebro não recebe uma excitação sensorial isolada, mas vários sinais complexos que agrupam todas as características que consideramos semelhantes, somando rapidamente todas as partes do item visto.
 

Isso significa que, à primeira vista, percebemos os objetos em sua totalidade, para só depois nos atentarmos aos detalhes. Essa teoria é facilmente comprovada por ações da nossa rotina: ver desenhos nas nuvens e formas (de cruz, de animais e formas geométricas) nas constelações são exemplos disso.(https://blog.revendakwg.com.br/inspiracao-design/teoria-e-principais-leis-da-gestalt-um-estudo-da-forma/)

Possivelmente você já deve ter usado os princípios e leis básicas da gestalt nas construções de sobrancelhas e em todas as técnicas em geral, porque trata- se de um movimento natural dos seres humanos, e claro, existem pessoas que tem esse estímulo mas mais apurado e com isso aumentam a potência do seu talento para a arte de micropigmentar. Na matéria de hoje vamos falar sobre a lei da Segregação, que fala da capacidade perceptiva de realçar e identificar objetos e formas, ainda que sobrepostos, dentro de uma composição. Isso acontece por causa de variações estéticas:
- cor: variações do degradê e variações de efeitos e tonalidades que vão do claro
para o escuro
ex.: -textura: técnicas como por ex. pontilhismo , geram efeitos texturizados e que
ganham a ideia de volume
ex.: - sombra: a criação do efeitos escurecidos de acordos com a absorbância e
refletância da luz, proporciona um movimento interessante no sentido de apresentar
dinamismo ao trabalho
ex.: - brilho: o implante adequado do pigmento na pele favorece um brilho agradável da
cor e isso se dá também ao tipo de técnica e destreza do profissional em aplicar as
manobras com o mínimo de lesão, isso com certeza proporciona brilho agradável ao
trabalho.etc) que um elemento possui em relação ao outro.
ex.: Na construção de trabalhos artísticos, é muito comum o uso de contrastes e efeitos para
obtenção de uma leitura visual mais agradável e de impacto. É possível também
estabelecer níveis de segregação, podendo destacar as partes mais importantes do
trabalho.
Conclusão:
Estudar sobre os elementos que permeiam o entendimento da arte de micropigmentar é algo essencial para se ter liberdade em desenvolver trabalhos criativos e únicos. O profissional que abre a mente para o universo das percepções, esse profissional irá ter tranquilidade na sua profissão e poderá atuar com segurança sem medo de pecar por excesso. Muito pelo contrário, um trabalho dinâmico envolve uma série de detalhes que torna a obra da micro o mais realista possível. Com isso, estarei escrevendo nas próximas edições sobre as outras leis da Gestalt e sempre levando um comparativo com a micropigmentação.

 

Estamos Juntos!

Imprimir